Pular para o conteúdo principal

Viver ou juntar dinheiro?

Li em uma revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. Aprendi, por exemplo, que se tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, nos últimos 40 anos, teria economizado 30 mil reais. Se tivesse deixado de comer uma pizza por mês, 12 mil reais. E assim por diante.

Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas. Para minha surpresa, descobri que hoje poderia estar milionário. Bastaria não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei. Principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.

Ao concluir os cálculos, percebi que hoje poderia ter quase 500 mil reais na minha conta bancária. É claro que não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer? Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar em itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que quisesse e tomar cafezinhos à vontade.

Por isso, me sinto muito feliz em ser pobre. Gastei meu dinheiro por prazer e com prazer. E recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com uma montanha de dinheiro, mas sem ter vivido a vida.

"Não eduque seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim ele saberá o VALOR das coisas e não o seu PREÇO".

Texto por: Max Gehringer

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como desabilitar o heads-up no Android (Nougat e Oreo)

Quando comecei a usar o Android Nougat, observei que as notificações foram visualmente remodeladas. Porém, um comportamento que não gostei foi que o heads-up (aquela aba que exibe em cima da tela) incomodava a usabilidade ao estar jogando um jogo ou usando qualquer aplicativo, principalmente nas notificações do WhatsApp e do Telegram. Veja o quão invasivo é na tela: Há um modo de silenciar a notificação, mantendo a notificação pressionada por 2 segundos, porém isso desabilita até a vibração (ou alerta sonoro) do aplicativo, veja: O que eu queria, era que o ícone aparecesse lá na barra do relógio, de maneira discreta, sem deixar de vibrar o celular, assim como eu estava acostumado. A solução (desabilitando o heads-up e mantendo a vibração ou alerta sonoro): Testei alguns aplicativos que prometiam desabilitar o heads-up, porém sem sucesso, decidi procurar mais a fundo, e descobri um recurso "escondido" no Android que faz exatamente o que eu queria, permitindo pe

Palavras e Expressões Gaúchas

Devido a grande audiência no meu post anterior sobre sotaque gaúcho , coloco aqui mais algumas palavras que fazem parte não só do vocabulário porto-alegrense, como também de demais cidades da região sul. A fuzel – variação de “a fu”, “a fod...” – ótimo, muito bom Loco de faceiro  – muito contente Alemoa  - loira Colona  – descendente de italianos Assim ó – preste atenção Bem capaz – de jeito nenhum Vou ir – do verbo “ir ir”, que quer dizer a mesma coisa que “ir” A troco de quê – por que razão Chinelão  – pessoa baixo nível Deu no rádio – qualquer coisa que foi informada pelo rádio Dar uma perneada - caminhada O pai – o gaúcho fala de seu próprio pai na 3ª pessoa Dos meu  – da minha turma, da minha tribo Lomba - ladeira Balaqueiro  – contador de lorotas Freeway – estrada que liga Porto Alegre às praias do litoral Chinelo de dedo - havaianas Bici - bicicleta Super - supermercado Berga – bergamota, que quer dizer tangerina, mexerica

Sotaque Gaúcho e o Gauchês

Gaúcho tem sotaque? Mas bem capaz.. Poucos assumem que tem sotaque, eu sou um, sempre defendi a idéia de que os gaúchos da fronteira são os que tem o sotaque mais neutro, afinal "gente", tem "e" no final, e não "i", como as pessoas das grandes cidades, que falam "genti". Bom discussões a parte, afinal regionalismos acontecem em quase todos os países. Encontrei este vídeo no Youtube. Concordo com a tia que diz: "Quem tem sotaque não sabe, quem sabe é quem escuta." hehe Para completar, segue algumas palavras do gauchês, o idioma dos gaúchos que herda muitas palavras do castelhano: Abichornado: Aborrecido, triste, desanimado. Abrir cancha: Abrir espaço para alguém passar. A cabresto: Conduzido pelo cabresto; submetido. Achego: Amparo, encosto, proteção. Acolherar: Unir dois animais por meio de uma pequena guasca amarrada ao pescoço; Unir, juntar, com relação a pessoas. Afeitar: Cortar a barba. Água-Benta: Cachaça, destinad